Info
Amsterdã | Publicado em: January 9, 2014
Social media pitch
Candidaturas para o próximo programa de aceleração Rockstart Accelerator em Amsterdã abertas até 17 de Janeiro http://pr.co/p/001gio
Resumo
Depois de várias visitas ao Brasil e investimentos em duas startups da América Latina, a Rockstart Accelerator quer continuar expandindo suas ligações e encontrar mais startups promissoras no Brasil. Startups em todo o Brasil estão convidadas a candidatar-se ao programa de aceleração Rockstart Accelerator sediado em Amsterdã. As inscrições fecham na sexta-feira, 17 de Janeiro.
Detalhes

AMSTERDÃ - 08 de janeiro de 2014 - Talvez agora o Mundo esteja olhando mais do que nunca para o Brasil com a organização da Copa do Mundo em 2014 e das Olimpíadas em 2016, mas, na verdade, o Brasil é muito mais do que futebol e samba - o país está se tornando em um dos maiores hubs mundiais de startups. O país não só está desenvolvendo uma posição economica internacional, com mais de 105 milhões de usuários de internet e com o sexto maior mercado de telefonia móvel do mundo, mas também está assistindo à ascensão de talentos e empresas tecnológias cada vez mais promissoras. Essa é exatamente a razão pela qual a Rockstart Accelerator quer continuar expandindo suas ligações e encontrar mais startups promissoras no Brasil. Startups em todo o Brasil estão convidadas a candidatar-se ao programa de aceleração Rockstart Accelerator sediado em Amsterdã. As inscrições fecham na sexta-feira, 17 de Janeiro.

BRASIL ESTÁ DEFINITIVAMENTE NO MAPA DAS STARTUPS

O Brasil tem definitivamente conquistado o seu próprio espaço no mundo das startups. Não só os maiores fundos de investimento em startups, como a Atomico e 500Startups, têm vindo a criar fundos destinados às startups locais, mas também startups brasileiras como a BuscaPé têm alcançado uma posição global ou derrotado players globais no mercado local como o que o PeixeUrbano está fazendo com o Groupon. Como resultado dessa atividade, São Paulo chegou ao top 8 da lista de hubs de tecnologia mais importantes do mundo em um estudo recente do Startup Genome, batendo cidades como Berlim, Moscou ou Paris. Mais recentemente, foi lançada a segunda edição do Start- UP Brasil, um programa apoiado pelo governo para acelerar empresas startups no país.

ACELERANDO STARTUPS COM O PROGRAMA ROCKSTART

Fundada em 2011, a Rockstart Accelerator tem tido um forte foco internacional desde a sua criação e já investiu em startups de 10 países diferentes. A Rockstart também não é novata no mercado latino- americano de startups e, até agora, acelerou duas startups conectadas ao Brasil. A primeira foi a startup argentina "Postcron", cujo fundador Alejandro Rigatuso se mudou para o Rio de Janeiro após o programa e sendo mais de 35% de seus clientes brasileiros. Rockstart ajudou a equipe a lançar seu produto com sucesso, alcançar 300 mil usuários (30% nos EUA ) e levantar 150 mil dólares em investimento. 

"A Rockstart abriu meus olhos para o mundo. Esses seis meses foram simplesmente incríveis; Eu conheci um monte de pessoas inteligentes e empreendedores com muita energia, o clima na sede do Rockstart foi incrível também. Por outro lado, apenas 3 semanas depois que eu começar o programa consegui 150 mil dólares de investidores holandeses. Para tornar a experiência ainda mais completa, durante o último mês no Vale do Silício fiz ainda mais conexões e eu entendi completamente a forma como os investidores e empreendedores norte-americanos pensam", diz Alejandro Rigatuso sobre o programa. 

No ano passado, a aceleradora selecionou outra startup da América Latina, a brasileira "iClinic". Fundada por Felipe Lourenço, Renato Garcia Pedigoni e Rafael Bouchabki Martins, a iClinic foi capaz de lançar o seu produto, ter 2500 clínicas em sua plataforma e ter atualmente uma taxa de 80 % de crescimento mensal, consolidando assim sua posição no mercado brasileiro, além de desenvolver conexões para expandir em outros mercados durante o programa. 

A Rockstart Accelerator está procurando expandir essa conexão com o mercado latino-americano. "Na última década, eu vivi dois anos na América do Sul e, durante esse tempo, notei que a região, especialmente o Brasil , está cheio de pessoas muito talentosas, mas o ecossistema de startups ainda estava em sua infância", diz Don Ritzen, co-fundador e CEO da Rockstart Accelerator, a incubadora baseada na Holanda. "Depois das experiências anteriores com startups da região, com participações na conferência Rede Innova e em Startup Weekend Bogotá, em 2012, eu estou muito positivo sobre investimento em startups latino-americanas do Brasil, Colômbia e outros ." mencionou Ritzen.

"Nossos últimos participantes da América Latina nos têm dito que o potencial nesses mercados é enorme, mas que o conhecimento de como acelerar startups e como acelerar a expansão ainda é limitado, por isso é que eles se mudam para Amsterdã por 6 meses para que os possamos ajudar, dando-lhes conhecimento profundo, habilidades e conexões que podem levar para casa e se tornar o número 1 em seu mercado interno"

INSCRIÇÕES ATÉ 17 DE JANEIRO

Com muitas startups promissoras emergindo no Brasil, a Rockstart Accelerator está procurando startups brasileiras para ajudá-las a aproveitar essas oportunidades. Seguindo os fundamentos do Lean Startup, o programa suporta dez startups com 15mil euros em troca de 8% de equity, apoio de 99 mentores no principal hub de startups Europeu Amesterdã, e está dividido em duas fases: o programa de Primavera de 100 dias e o programa de Verão com duração de 3 meses. Entre os mentores são empreendedores em série e especialistas como Boris Veldhuijzen van Zanten, fundador do blog The Next Web, Werner Vogels , CTO da Amazon.com, ou Ash Maurya, autor do livro "Running Lean ". A primeira etapa do programa foca na orientação profissional por experts e em constantes pitches das startups a investidores, sempre em ambiente internacional, em um escritório com outras 40 startups de todo o mundo. Por outro lado, o programa de Verão foca na captação de investimentos e a construção de uma base internacional de usuários em uma turnê de um mês no Vale do Silício. Durante esta turnê as startups terão acesso ao Rocket Space, um espaço de co-working no centro de São Francisco, o apoio de 15 mentores locais, reuniões com grandes fundos de investimento norte-americanos e potenciais parceiros locais, além de um mês para ganhar tracção com apresentações em vários locais do Vale do Silício. Como resultado dessa estratégia, 70% das startups conseguiram financiamento de fundos de investimento (20 milhões de euros de valorização combinada), incluindo fundos com reputação mundial como Greylock Partners (Wercker) e Balderton Capital (3dhubs).

Depois dos casos de sucesso apoiando startups da região, a Rockstart Accelerator está ansiosa para expandir seus laços com o Brasil e com os talentos da tecnologia brasileira. Se você é ou conhece alguma startup brasileira à procura de uma oportunidade para ganhar algum impulso internacional, por favor, não percam a oportunidade de fazer parte do próximo programa da Rockstart Accelerator. Candidate-se antes de 17 de Janeiro!

Citações
Na última década, eu vivi dois anos na América do Sul e, durante esse tempo, notei que a região, especialmente o Brasil , está cheio de pessoas muito talentosas, mas o ecossistema de startups ainda estava em sua infância

— Don Ritzen - CEO Rockstart Accelerator
Nossos últimos participantes da América Latina nos têm dito que o potencial nesses mercados é enorme, mas que o conhecimento de como acelerar startups e como acelerar a expansão ainda é limitado, por isso é que eles se mudam para Amsterdã por 6 meses para que os possamos ajudar, dando-lhes conhecimento profundo, habilidades e conexões que podem levar para casa e se tornar o número 1 em seu mercado interno.

— Don Ritzen - CEO Rockstart Accelerator
A experiência na Rockstart Accelerator foi incrível pois nos permitiu desenvolver não só nosso produto mas também nossa estratégia de negócio. Foram 6 meses fantásticos de intensa aprendizagem.

— Felipe Lourenço - Co-fundador iClinic
A Rockstart abriu meus olhos para o mundo. Esses seis meses foram simplesmente incríveis; Eu conheci um monte de pessoas inteligentes e empreendedores com muita energia, o clima na sede do Rockstart foi incrível também. Por outro lado , apenas 3 semanas depois que eu começar o programa consegui 150 mil dólares de investidores holandeses. Para tornar a experiência ainda mais completa, durante o último mês no Vale do Silício fiz ainda mais conexões e eu entendi completamente a forma como os investidores e empreendedores norte-americanos pensam

— Alejandro Rigatuso - Co-fundador Postcron